Make your own free website on Tripod.com

Fórum Ribeira Grande 2006 Construindo Oportunidades para Todos

Cresaçor

Home | Programa | Entidades Organizadoras e Parceiras | Sugestões | Contactos | Links
cresacor.jpg

1. CRESAÇOR: A INSTITUIÇÃO / O PROJECTO IDEIA

 

A Cresaçor foi incubada no âmbito do Projecto de LUTA Contra a Pobreza e pela criação de um programa para o desenvolvimento das empresas de inserção sócio-profissional dos Açores - O Projecto IDEIA, iniciado em 1999, aprovado em 2003 o seu prolongamento até final de 2004, pelo que no presente relatório figurará a avaliação desse prolongamento no que concerne ao ano de 2004. Assim:

 

a)  Origem

 

Este Projecto, com duração de 3 anos (1999 – 2001) e prolongado por mais três (2002 – 2004) tem sido assegurado pela gestão da CRESAÇOR – Cooperativa Regional de Solidariedade Social e Economia Solidária – que em 15 de Maio de 2000 assume personalidade jurídica com a publicação dos seus Estatutos em Jornal Oficial (III Série, nº 9) - que o ergueu de acordo com a seguinte conjuntura:

 

·       Constatação da existência de um conjunto significativo de micro-empresas de economia solidária criadas no âmbito de projectos de luta contra a pobreza, com capacidades produtivas mas, ainda, com grandes dificuldades de penetração no mercado e, paralelamente, da promoção na integração sócio-profissional de pessoas em situação de exclusão social;

 

·       Necessidade de se utilizarem recursos financeiros das áreas de apoio social em medidas activas de criação de emprego;

 

·       Reforço de novas metodologias de combate à exclusão social, como por exemplo, através da criação de um mercado de emprego aliado às dimensões de formação profissional, pessoal e social.

 

b)  Objectivos Gerais

 

·       Apoiar as Instituições com Centros de Economia Solidária e/ou Empresas de Inserção como estratégia de integração sócio-profissional através do económico dirigida a famílias e comunidades socialmente desfavorecidas, com vista à melhoria das suas capacidades de cidadania e da sua qualidade de vida;

 

·       Incrementar o acesso à educação, formação e à incubação do posto de trabalho, no âmbito do Mercado Social de Emprego, de grupos socialmente desfavorecidos como factor principal que potencia a integração sócio-comunitária;

 

·        Apoiar a criação de micro-empresas de inserção social e proceder à promoção, valorização e comercialização e distribuição de produtos das iniciativas de economia solidária;

 

·       Prestar serviços de consultoria económico-financeira, sobretudo na elaboração de Projectos de Candidatura aos diversos incentivos ao investimento e produção disponíveis na Região, mas também noutras candidaturas de âmbito Nacional ou intraeuropeu (INTERREG, LEADER +, PRODESA, SIDEL, SIDET, IPDT, Mercado Social de Emprego, EQUAL).

 

c)   Princípios Metodológicos de Intervenção

 

·        Capacidade de cooperação;

 

·       Capacidade de potenciar um funcionamento em rede, como forma de partilha do saber-fazer e de co-responsabilização nos objectivos propostos;

 

·       Maximização do conceito de que “a união faz a força”, conceito este que se desdobra em duas vertentes:

 

o      Promoção do relacionamento institucional com outras entidades privadas e públicas;

o      Adopção de uma reivindicação social participada democraticamente.

 

·       Reforço das estratégias de intervenção, de modo a caminhar para uma economia cada vez mais solidária.

 

d)  Principais Parceiros

 

·        Secretaria Regional da Economia;

·        Centro Regional de Apoio ao Artesanato;

·       Direcção Regional do Comércio, Indústria e Energia;

·       Direcção Regional da Juventude, Emprego e Formação Profissional;

·        Câmara Municipal de Ponta Delgada;

·        Câmara Comércio e Indústria de Ponta Delgada;

·        Associação ARDE;

·       INSCOOP – Instituto António Sérgio do Sector Cooperativo;

·       PROACT – Unidade de Investigação e Apoio Técnico ao Desenvolvimento Local, à Valorização do Ambiente e à Luta Contra a Exclusão Social;

·        Santa Casa da Misericórdia da Maia;

 

e)  Objectivos Específicos (com as Empresas de Inserção)

 

·       Inserção sócio-profissional, a partir da auto-sustentabilidade e do auto-funcionamento de micro-empresas de economia solidária;

 

·       Aquisição de competências sócio-laborais, do incentivo para “skills” intrinsecamente ligados às actividades do seu quotidiano;

 

·       Uso de metodologia de formação baseada no sistema “on the job”;

 

·       Processo de incubação sócio-profissional para posterior inserção no mercado de trabalho, por via de planos de carreira e de acompanhamento técnico no período de transição.

 

f)    Associados

 

Até final do ano de 2001, 9 instituições estiveram na origem da missão da Cresaçor, promovida através do Projecto IDEIA, nomeadamente:

 

·       Associação Aurora Social (Ponta Delgada, São Miguel);

·       Associação Sol Nascente (Salga, Nordeste, São Miguel);

·       Casa de Trabalho e Protecção à Juventude Feminina do Nordeste (Nordeste, São Miguel);

·       Centro Social e Cultural da Atalhada (Lagoa, São Miguel);

·       Cooperativa Celeiro da Terra (Povoação, São Miguel);

·       Cooperativa Senhora da Paz (Vila Franca do Campo, S.Miguel)

·       Cooperativa Kairós (Ponta Delgada, São Miguel);

·       Ecosol – Centro de Economia Solidária (SCM Ribeira Grande, São Miguel);

·       Etis – Centro de Economia Solidária (SCM Praia da Vitória, Terceira).

 

No ano de 2002, e pelo manifesto interesse da existência da Cresaçor enquanto instituição vocacionada para os seus Associados, três novas Instituições se propuseram a membros associados da Cresaçor, tendo sido efectivamente aceites, dado o seu objecto e âmbito de intervenção:

 

·       Associação Alternativa (Ponta Delgada, São Miguel);

·        Associação Juventude Candelária (Candelária, S. Miguel);

·       Casa de Saúde de S. Miguel – Instituto S. João de Deus (Ponta Delgada, São Miguel);

 

Em 2003, na consolidação da actividade da Cresaçor, três novas Instituições se propuseram a membros associados, tendo, pelo respeito dos princípios consagrados no Conceito de Economia Solidária, sido aceites:

 

·       Associação Garça-Tainha (Ponta Garça / Ribeira das Tainhas, S. Miguel);

·       Associação NorteCrescente (S. António, S. Miguel);

·       Cooperativa de Economia Solidária Pescadores da Ribeira Quente (Ribeira Quente, S. Miguel)

 

© 2005 Equipa de Apoio Integrado à Pessoa com Necessidades Especiais. Todos os Direitos Reservados.